Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000

Fomos a Primeira e Única empresa de PNL com
ISO 9001:2008



Home - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Empresa - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Agenda - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Cursos & Treinamentos - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 InCompany - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Revista InterActius - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Actius News - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Contato - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000

Revista InterActius

 

5 Anos

Edição N° 1

Revista InterActius - Edição N° 1 Editorial Revista InterActius - Edição N° 1

Novos Rumos Quando Fernando Dalgalarrondo e eu decidimos criar a Actius, em 2000, a idéia parecia um sonho complexo demais para ser realizado.

 

Uma meta audaciosa que, aos poucos, foi se tornando realidade.

 

Precisamente quinze meses depois da criação da empresa, porém, vislumbrei a possibilidade de preparar um informativo.

Como às vezes necessitamos de muito mais do que planos para transformar nossos sonhos em realidade, parecia que este se distanciava, não estava fácil de acontecer. Ainda assim, parecia incrível, mas o nome INTERACTIUS cismava em permanecer em minha mente. Não estava convicto se ele seria utilizado um dia, para um boletim ou um informativo, aliás nem mesmo poderia entender o porque tal sonho não emplacava, resistia a se concretizar. Como o destino nos prega algumas peças, aqui estou - quando já pensava em abandonar a idéia - concretizando esta grande meta, tão importante quanto a própria ACTIUS e quanto o GRUPO DE ESTUDOS - PNL. Estou convicto que agora a INTERACTIUS é uma realidade, que supera minhas expectativas, se apresentando como uma promissora revista.

 

Seria injusto se não aproveitasse este espaço para enaltecer a importância de algumas pessoas que contribuíram muito para o lançamento desta revista, desde aquelas que confiaram na ACTIUS, nossos colaboradores internos (funcionários e instrutores), meu sócio Fernando que sempre confiou em minhas empreitadas,e não poderia deixar de citar meus mais que amigos, DJ e Dani, jornalistas e assessores de imprensa, e o Wallace, publicitário, pois nos momentos em que sentia dificuldades, os três estavam sempre me apoiando e me motivando. Importante, também, lembrar neste momento de nossos fornecedores, parceiros e dos patrocinadores desta edição primeira da INTERACTIUS, pela confiança e prontidão no atendimento de minha solicitação.

 

Quero dividir com vocês, leitores e amigos, este momento de pura satisfação, emoção e conquista. E agradecer a vocês, leitores e amigos, este momento de pura satisfação e conquista, agradecendo-lhes por tudo, principalmente pela confiança depositada em meus planos e em minha pessoa.

 

Assim, como tantos outros projetos, a INTERACTIUS será mais uma ferramenta para proporcionar a você uma maior aproximação conosco, antecipar novas idéias, compartilhar novos planos e, nosso maior propósito, colocar-lhe em contato com informações relacionadas ao seu crescimento como Ser Humano. Coincidência ou não, esta primeira edição tem um apelo mais que especial, pois em breve estaremos comemorando o anivesário da ACTIUS. Cinco anos de muita luta, trabalho e conquistas, principalmente a maior de todas, a possibilidade de conhecer pessoas maravilhosas, que se colocaram em minha frente como clientes e hoje, na sua grandiosa maioria, me dá a satisfação de serem meus amigos, uma verdadeira extensão de minha família.

 

Dentro deste espírito empolgante é que estamos lançando esta revista sofisticada, moderna, leve e atraente, voltada tanto para aqueles que já conhecem a PNL (Programação Neurolingüística) quanto para os que querem conhecê-la ou saber mais sobre ela. Vocês encontrarão curiosidades, dicas e matérias selecionadas por profissionais e jornalistas da mais alta competência. A idéia é não se prender única e exclusivamente à PNL, mas a tudo que está atrelado à Excelencia Humana, ao desenvolvimento pessoal e profissional.

 

Interessante frisar que o projeto inicial era uma revista com 12 páginas, depois passou para 16 e neste momento, ela se apresenta a você com 20 páginas.

 

A INTERACTIUS está programada para sair semestralmente no próximo ano, trimestralmente em 2006 e, se Deus nos abençoar, mensalmente no ano seguinte.

 

Iniciamos esta nova experiência, enviando a INTERACTIUS diretamente às casas daqueles que já fizeram nossos cursos.

 

Também serão distribuídos exemplares gratuitamente em locais freqüentados por profissionais de sucesso e pessoas interessadas em ampliar e aperfeiçoar seus conhecimentos.

 

Espero que você se identifique com esta revista e, mais ainda, que participe dela enviando cartas e e-mails com sua opinião, sugestões, críticas, idéias para reportagens.

 

Afinal, como tudo aqui na ACTIUS, esta revista nasceu por sua causa.

 

Uma boa leitura e até a próxima edição. Cássio

Revista InterActius - Edição N° 1 PNL Teen Curso ajuda jovens a superar os problemas da adolescência Revista InterActius - Edição N° 1

Uma das maiores preocupações de pais com filhos adolescentes é o comportamento instável que os jovens tendem a ter neste período da vida. As “revoltas sem causa” da “aborrecência”, que na verdade refletem a falta de auto-estima, são temas constantes abordados em reuniões de colégios e conversas com outros pais. Foi pensando nisto que a Actius Consultoria criou um curso para que o adolescente que atravessa esta etapa confusa aprenda as ferramentas para compreender e lidar melhor com relacionamentos, mudar estados emocionais, melhorar a autoconfiança e tornar-se mais flexível.

Idealizado por Roseli Oliveira, pedagoga, psicoterapeuta, Trainer e Master Pratitioner em Programação Neurolingüística (PNL), o PNL Teen é uma das novidades da Actius para o ano de 2005. “A idéia surgiu quando trabalhava em uma clínica para adolescentes dependentes químicos. Os resultados são fantásticos com PNL, porque eles estão passando por uma fase de transição na qual não são nem crianças e nem adultos, e ainda recebem toda a mudança física, emocional e psíquica. Ao adquirir ferramentas que a PNL oferece de uma forma prática e eficiente, aprendem a se descobrir, adquirir confiança, auto-estima e se tornarem mais flexíveis, aprendem a lidar com relacionamentos difíceis”, conta a pedagoga.

Roseli também “testou” a idéia com o próprio filho, que na época tinha 15 anos. Ela ofereceu ao garoto um curso de Inteligência Emocional. Segunda ela, os fatores que a levaram a tomar esta decisão foram as mudanças e resultados provocados na vida dela e do marido após fazerem cursos em Programação Neurolingüística.

“Os resultados em nosso filho foram imediatos em casa. A melhora nos estudos foi significativa também. Hoje, com os problemas que temos na sociedade com aids, drogas, sexo, entre outros, a melhor segurança que podemos dar aos nossos filhos é ensiná-los a defender-se. E a PNL ensina como”, pontua. Foi então que a pedagoga e psicoterapeuta apresentou o projeto à Actius e juntos, desenvolveram o PNL TEEN.

O curso é embasado em Aprendizagem Emocional, conhecido como uma das melhores ferramentas para resolução de conflitos. O objetivo é fornecer de forma lúdica, meios para que o adolescente tenha consciência dos recursos que já possui para fazer as melhores escolhas de forma prática e divertida.

As ferramentas capacitam o adolescente a lidar com as mudanças de estado emocional, melhorar a auto-confiança, auto-aceitação e conseqüentemente a auto-estima.

O PNL Teen está agendado para 12 e 13 de março de 2005, no Centro de Treinamento da Actius em Campinas.

Revista InterActius - Edição N° 1 PNL na Empresa - Na prática Revista InterActius - Edição N° 1

Neurolingüística aumenta produtividade na VETNIL

Qualquer pessoa que tenha contato com a Programação Neurolingüística reconhece que é uma ciência excelente, que ajuda a desenvolver e melhorar a capacidade dos seres humanos e a entendê-los melhor, entre outros diversos benefícios na vida pessoal. Muita gente, porém, desconhece que na prática profissional a PNL pode obter resultados dignos de encher os olhos de qualquer empresário: aumento em produtividade, vendas, facilidade na negociação em geral.

Foi o que ocorreu na VETNIL, empresa especializada na criação de medicamentos e suplementos alimentares para cavalos de raça e outros animais, sediada em Louveira, que viu seu faturamento pular de R$ 1,2 milhão para R$ 16,8 milhões em apenas seis anos utilizando técnicas de PNL.

O médico-veterinário Ronald Glanzmann, Diretor Comercial e de Publicidade para a América Latina e Europa da VETNIL, acredita que a Neurolingüística foi a principal responsável por este aumento de 1400% no faturamento da empresa. “Utilizamos mais a PNL na área administrativa, marketing, vendas, comercial e promoção técnica, foram nestas áreas que encontramos os maiores resultados. Com certeza o cuidado pelo detalhe, o desenvolvimento do aspecto sensorial em cada uma das pessoas, e o respeito para com o próximo levaram à um incremento significativo na capacidade produtiva de cada um”, diz.

O próprio Glanzmann foi quem teve o primeiro contato com a PNL na empresa. “Foi em 1999. O curso foi ministrado pelo Fernando Dalgalarrondo e, apesar de ser um curso avançado, adquiri recursos que me ajudaram muito na ocasião, fiquei encantado com os resultados que poderia obter e resolvi fazer o Practitioner”, diz.

Após este curso, Glanzmann fez diversos outros, e atualmente é Master em Programação Neurolingüística. “A PNL me trouxe inúmeros benefícios, mas, para minha vida empresarial, os principais ganhos foram aprender a delegar e a conhecer melhor cada pessoa e a administrar melhor meu tempo. Com isso minha produtividade aumentou, na mesma ordem que aumentou o faturamento da empresa”, revela.

O médico-veterinário ressalta que os cursos de Neurolingüística trabalharam todas as ferramentas que ele possuía e que inconscientemente funcionavam, fazendo com que elas fossem “treinadas” e aprimoradas de maneira consciente.

Depois que verificou as mudanças que obteve consigo mesmo e como elas aumentaram sua própria produtividade, Glanzmann decidiu que era necessário que outros funcionários da VETNIL fizessem cursos de Neurolingüística, de forma a ampliar os bons resultados para a empresa. A VETNIL tem hoje - considerando o pessoal da área administrativa, vendas e promoção técnica de campo - 60 funcionários, dos quais 13 já fizeram cursos em PNL. “E todos os outros têm boas noções sobre o assunto, passadas em treinamentos internos na empresa”, conta.

Glanzmann afirma que os cursos da Actius e a PNL, em si, foram sem sombra de dúvida responsáveis por um melhor desempenho da VETNIL no mercado.

“É claro que não apenas os cursos de PNL são os únicos responsáveis, mas como eu disse anteriormente, o fato de você obter seus recursos, contribui para o crescimento da empresa. Antes da Neurolingüística, a empresa possuía apenas 2 veterinários e hoje tem 45 no Brasil e sete no Exterior! Os cursos fizeram parte dessa melhoria, justamente porque foram utilizados para aprimorar e padronizar o método de trabalho dos integrantes da equipe através da filosofia e metodologia da PNL” , garante Glanzmann.

Revista InterActius - Edição N° 1 Paul Adler em Campinas Ao lado de Betty Alice Erickson, ele ministrará um curso de formação com certificação internacional Revista InterActius - Edição N° 1

Paul Adler volta a Campinas em 2005 Ao lado de Betty Alice Ericson, ele ministrará um curso de formação com certificação internacional.

Em qualquer lugar do mundo que se pergunte, o nome Paul Adler é sinônimo de hipnose. Em 2004, o público brasileiro ficou conhecendo um pouco mais deste profissional, quando ele esteve em Campinas ministrando os cursos de “Hipnose e Comunicação Empresarial” e “Hipnoterapia Ericksoniana”. O sucesso foi tanto que Adler voltará ao Brasil em 2005, desta vez para ministrar um curso de formação de 18 dias (divididos em 9 dias em cada semestre), com certificação internacional. Neste novo curso, mais uma vez promovido pela Actius, ele terá a companhia de Betty Alice Erickson, filha do criador do conceito de Hipnoterapia Ericsoniana, Milton Erickson. Esta será a primeira vez que os dois estarão juntos no Brasil.

Nascido no bairro do Brooklyn, na cidade de Nova York, em 25 de janeiro de 1942, Stephen Paul Adler teve seu primeiro contato com Hipnoterapia Ericksoniana durante um período de luto, no qual buscou terapia para se fortalecer. “No entanto, comecei a notar outros problemas com os quais já vinha convivendo há anos e que por meio da hipnose consegui trabalhar”, lembra.

Assim, depois de observar a transformação que a hipnose promoveu nele mesmo, Adler decidiu aprender Hipnoterapia Ericksoniana para oferecer aos próprios pacientes. “Nossa mente inconsciente é o maior recurso que existe e a hipnoterapia nos capacita a desenvolver a habilidade de nos comunicarmos conosco. Acessar nossos recursos é uma sabedoria antiga que nos leva a níveis profundos de cura, mudança e transformação”, diz.

Adler afirma que a Hipnoterapia Ericksoniana é aplicável em quase tudo. Ela é eficiente para tratar uma simples fobia (medo de voar, por exemplo), ansiedades generalizadas, controle de pacientes em tratamentos médicos e dentais, e resolver questões psicológicas leves ou extremas de pacientes. “Como toda boa comunicação é hipnótica, ela é eficiente em praticamente todas as situações. Eu a utilizo até em situações de traumas resultantes de doenças sérias (como câncer, aids e diabetes), desastres naturais, obesidade mórbida, terrorismo e seqüestro. Em todos os casos, os resultados foram extremamente positivos”, afirma.

Betty Erickson Em relação à companhia de Betty Alice no curso que dará em Campinas em 2005, Adler explica que ela se unirá a ele no final do treinamento do grupo. “Isso porque, neste nível, o grupo estará preparado e com competência suficiente para evoluir trabalhando em níveis mais avançados.” Adler explica que os métodos de ensino utilizados por ele e por Betty Alice se complementam, ainda que sejam de estilos bem diferentes. “No entanto, isso acaba beneficiando e facilitando o aprendizado dos alunos. E, como eu e ela nos apreciamos e nos respeitamos mutuamente, mal posso esperar para iniciarmos este curso no Brasil. Acredito que será muito divertido para ela, eu e todos os alunos”, diz.

Revista InterActius - Edição N° 1 Inovação - Método Socrático Revista InterActius - Edição N° 1

Sócrates, o filósofo grego, era um ótimo vendedor

 

Ou pelo menos um grande negociador de idéias, segundo o médico neurologista Tom Chung, que criou o Método Socrático de Vendas – que será ensinado nos dias 19 e 20 de fevereiro, em Campinas

 

Para atender as exigências mercadológicas, concorrência acirrada e clientes exigentes, as empresas têm investido, nos últimos 10 anos, em cursos comportamentais e motivacionais para seus empregados. “Mas na área de vendas as técnicas não evoluíram muito. Elas são centradas nos interesses do vendedor e assim, subestimam o interesse do possível cliente e aí está o erro”, revela Tom Chung, médico neurologista e neurocirurgião, administrador e consultor de empresas, que estará no Centro de Treinamento da Actius, em Campinas, nos dias 19 e 20 de fevereiro, ministrando o curso “Método Socrático de Vendas”. Chung desenvolveu o método fazendo análises cognitivas e comportamentais da dinâmica dos encontros comerciais de dezenas de vendedores e negociadores, nos últimos dez anos, e comparando os resultados e características com a sabedoria e habilidade dos grandes pensadores, principalmente do grego Sócrates. Depois, aliou ao resultado os modernos conhecimentos da psicologia neuro-organizacional.

O resultado, conta, é um novo método baseado no diálogo e no relacionamento que deve ocorrer entre vendedor e cliente, o que atualmente não existe. “As técnicas usadas continuam baseadas nas premissas das ciências exatas e não-interativas, o quê acaba por determinar ações que não atendem à realidade estratégica de vendas. O diferencial deste método é que gerentes e vendedores poderão ter uma nova compreensão dos diferentes modelos mentais dos clientes e assim, um conjunto coerente de sistemas em comunicação e relacionamento, criando valores mais produtivos e duradouros, do ponto de vista do seu cliente”, completa Chung, com o know-how de quem tem em sua cartela de clientes nomes importantes como Sadia, Credicard, Bovespa e IBM.

O curso visa a eliminar alguns mitos da abordagem do vendedor, fazendo com que ele desenvolva o filtro interativo na venda. Atualmente a maioria dos cursos de liderança é formatada com estrutura lógica e matemática. Fazer com que o vendedor saia da visão isolacionista e estabeleça uma relação com o cliente; treinar a audição ativa, para que haja feedback entre cliente e vendedor e a habilidade de formular perguntas estratégicas são alguns resultados desse curso. “As perguntas Socráticas são extremamente importantes porque será por meio delas que o vendedor vai obter sucesso em vendas mais complexas. Em vez de impor a venda mostrando as qualidades do produto, o vendedor vai descobrir o que o cliente deseja e o convencer da compra através de seus próprios desejos. O vendedor passa de transmissor de valores a criador de valores e o cliente é quem define estes valores”, diz Chung.
As inscrições para o curso “Método Socrático de Liderança e Vendas” já estão abertas.

 

Quem é Tom Chung

 

Tom Chung é médico neurologista e neurocirurgião, hipnólogo (20 anos de experiência em Hipnose Terapêutica e Estratégias de Comunicação Subliminar em Vendas e Liderança), administrador e consultor de empresas com especialização em Liderança e Estratégia nos Estados Unidos (diretor da TC&A / CNO Consultoria Organizacional). Também é instrutor dos seminários de Liderança Comportamental na Gestão Avançada de Qualidade no GEPEC da faculdade Getúlio Vargas em São Paulo e introdutor e instrutor das técnicas de Leitura Fotográfica no Brasil (a marca registrada “Leitura Fotográfica”/Photoreading pertence a Chung em nosso país). Chung é autor dos livros A Magia da Mente em Ação e A Qualidade Começa em Mim. Nos últimos três anos é consultor coordenador do programa de Cultura de Liderança da Sadia S.A. É também organizador e criador do Método Socrático de Vendas. Alguns de seus clientes: Serasa, Cosipa, Aventis, Sadia, TeleBahia, Caixa Econômica, Amway, Rotary Internacional,Credicard e Bayer.

 

Serviço

 

Data: 19 e 20 de fevereiro de 2005

 

Local: CT da Actius, Rua Antonio Lapa, 205, Cambuí, Campinas, SP

 

Informações e inscrições: (19) 3239 3353.

 

Revista InterActius - Edição N° 1 Qualidade - Pesquisa revela qualidade da empresa Revista InterActius - Edição N° 1

PESQUISA REVELA QUALIDADE DA EMPRESA

Estudo realizadado pelo Instituto de Pesquisas Pró-Existus aponta credibilidade e excelência

 

Para manter seu programa de qualidade e excelência, a Actius Consultoria realizou entre outubro e novembro de 2004, estudos de pesquisa de opinião de seus clientes. Realizado pela Pró-Exitus, instituto de pesquisas que atende empresas em todo o Brasil - tais como Grupo HSM, Revista Vencer, Coca-Cola, Belgo Mineira, entre outras - o estudo trouxe como resultado, números reveladores. "Uma conclusão ficou óbvia, quem já fez algum curso na Actius, está totalmente convencido de sua qualidade e extremamente motivado em continuar estudando Programação Neurolingüística", diz Adriana Olivatto, estatística da Unicamp que participou da pesquisa.

A metodologia aplicada foi quantitativa, com questionário padrão, que previa respostas espontâneas (fechadas e abertas), específicas quanto a satisfação dos serviços oferecidos pela Actius.

Foram avaliados no estudo itens como o atendimento, os cursos, os profissionais, a metodologia empregada, a confiabilidade nas informações transmitidas, a própria imagem da empresa, entre outros. Um dos pontos que chama atenção na pesquisa é o alto índice de possibilidade de indicar a Actius e seus cursos para outras pessoas e de voltar a fazer outros cursos com a empresa. "Tivemos aqui outras notabilidades, tais como o apontamento em primeiro lugar no quesito pontos fortes sobre a qualidade dos profissionais e do atendimento e da confiança que o cliente Actius deposita na empresa", revela a Adriana Olivatto. Estes dados podem ser indicativos do por que o número de alunos cresceu cerca de 80% em apenas quatro anos de existência da empresa. Os alunos cadastrados da Actius passam de 5 mil.

Segundo Roberto Joaquim, diretor de projetos da Pró-Exitus e um dos coordenadores do estudo, é fundamental para obter excelência e manter-se vivo e competitvo no mercado, realizar pesquisas como essa. "Acreditamos que o fato de uma empresa voltar a realizar estudos e pesquisas é fruto do retorno que informações precisas geram para ela. E aqui o nosso retorno chega a cerca de 70%", diz Joaquim. Ainda de acordo com o diretor de projetos, realizar o estudo com a Actius foi ágil e rápido. "Atribuímos esta facilidade à força da marca Actius, seu carisma e satisfação diante dos alunos e ex-alunos e a simpatia que era evidente", conclui.

 

Revista InterActius - Edição N° 1 Entrevista - Domenico de Masi Revista InterActius - Edição N° 1

Domenico de Masi

 

Ele é um glutão assumido - adora a culinária brasileira, em especial a feijoada – e gosta tanto de MPB que já ficou das 22 às quatro horas da manhã ouvindo um conjunto de chorinho. Ele também é considerado um dos maiores intelectuais do planeta e seu nome virou sinônimo de um conceito que ele mesmo criou: Ócio Criativo. Estamos falando, claro, do italiano Domenico De Masi.

 

Amigo pessoal do arquiteto Oscar Niemeyer, Domenico visita constantemente o Brasil, país no qual costuma fazer palestras para um público seleto. Quando está por aqui, gosta de dormir na rede, de preferência em locais próximos a natureza e, se possível, cachoeiras. Esta entrevista, exclusiva para a Interactius, foi concedida em um jardim próximo à piscina do hotel no qual ele se hospedou, em Campinas, durante sua última estadia. Confira abaixo os principais trechos da conversa com Domenico De Masi.

 

Interactius - Afinal, o que é o ócio criativo?

 

Muitas pessoas que não conhecem meu trabalho acham que ócio criativo é não fazer nada. Quem me conhece, porém, sabe que eu nunca fico sem fazer nada. Um ser humano não consegue ficar sem fazer nada. Desde o nascimento até a morte, o nosso cérebro pensa continuamente de dia e sonha a noite. Portanto, a mente da alma e a mente do corpo não ficam paradas nunca. Por ócio criativo eu entendo a capacidade que apenas algumas pessoas têm - e que todos deveriam adquirir - de trabalhar, estudar, aprender e jogar simultaneamente.

 

Interactius – E como cultivar este ócio criativo no Brasil, um país no qual, na maioria das empresas, a automação acabou oprimindo o trabalhador com acúmulo de funções ?

 

Essa pergunta parte de um pressuposto que eu não compartilho: que a tecnologia chegou no Brasil para oprimir o homem. A tecnologia chegou aqui de carro, no qual o homem anda com seu filho ou sua amada. Está no avião, no qual você vai de um continente para o outro, no fogão a gás com o qual você cozinha seus alimentos e na luz que o ilumina durante uma cirurgia. Tudo isso é obra da tecnologia. É claro que há o uso perverso da tecnologia: a mesma luz que ilumina uma cidade pode ser usada para matar alguém em uma cadeira elétrica. Então, no caso da tecnologia no trabalho, é o uso perverso que se faz dela que pode trazer desemprego.

 

Suas idéias repercutem no mundo todo. Tem exemplos de empresas que já adotaram sua filosofia? Há exemplos no Brasil? Não conheço bem as empresas brasileiras, por isso não acredito que possa falar delas como um todo. Mas no âmbito de uma grande empresa há quase sempre aqueles que realizam o que chamo de “ócio criativo”. Mas ter um sistema empresarial positivo e eficiente não significa necessariamente o uso do ócio criativo, pois na empresa ócio criativo significa sobretudo a desestruturação do tempo e do espaço, e a substituição do controle pela motivação, do medo pelo entusiasmo. Tempos atrás, vi o americano Tom Sellers falando sobre economia e ele disse que as empresas americanas se sustentam no medo, por isso não são criativas. Não foram os americanos que produziam a máquina de escrever mecânica que inventaram a elétrica. Tampouco os que produziam a máquina eletrônica os que criaram a eletrônica. Não foram as empresas americanas que faziam válvulas que inventaram os transistores. Nos EUA, se compra as patentes das universidades ou quando conseguem criar alguma coisa, produz esta coisa em unidades independentes, completamente distantes da empresa. Porque lá a criatividade é algo completamente diferente da produção. A indústria americana tem 200 anos de história e toda as suas evoluções são baseadas em como melhorar a execução de uma idéia, como tornar o trabalho de execução mais eficiente e como tornar cada vez mais sofisticado o controle. O ápice da pesquisa industrial americana é a linha de produção. Porque nesta linha de montagem o operário é controlado e controla outro operário, um controla o outro. Portanto, o controle é delegado aos próprios controlados. É a maior invenção da indústria americana: o controle do controlado.

 

No Brasil acho que isso é diferente. Acho que há muitos managers que trabalham, estudam e se divertem simultaneamente. Por isso há grandes executivos que trabalham 15 horas seguidas. Não creio que sejam masoquistas. Se o fazem é porque se divertem e isso significa que estão praticando o ócio criativo.

 

Poderia falar sobre o trabalho que desenvolve em sua escola de especialização?

 

Nesta escola estudam jovens já formados, alguns já com experiência de trabalho. Fazemos pesquisa em nível superior, em especial a organização da criatividade. O nosso objetivo é procurar entender se existem regras para tornar eficiente o trabalho criativo nas mais diversas áreas. Na Educação, na farmacologia, na organização de festivais e assim por diante. Nossa escola naturalmente é organizada de forma a experimentar a organização criativa, assim ela é totalmente desestruturada no tempo e no espaço. Cada funcionário pode aparecer na hora que desejar. Todos têm a chave do escritório e durante o trabalho estão incluídas atividades lúdicas como ir ao cinema, a uma exposição, fazer amor, etc. Todas estas atividades podem ser executadas no horário de trabalho. O curioso é que é difícil aos funcionários acostumarem-se com essa organização. Minha própria secretária raramente vai ao cinema e quando eu a questiono, ela diz que não tem tempo. Aí eu falo: eu, seu chefe, estou mandando você ir ao cinema. O problema é que ela, assim como quase todos os empregadores, acreditam que o trabalho criativo deva ser medido pelo tempo que se passa no ambiente de trabalho e não pelas idéias que são fornecidas. Digo a ela que não me interesso pelo tempo dela, mas por suas idéias. Se você for ao cinema ou sair para fazer amor é mais fácil que surjam novas idéias. E se você não se tornar criativa, pelo menos será procriativa.

 

O senhor acredita que o governo Lula poderá trazer mudanças no sentido de diminuir as diferenças sociais ou melhorar a distribuição de renda?

 

Não sei se será possível, mas esta seguramente é a missão declarada de Lula. Falei com ele duas ou três vezes depois de ele ser eleito e ele me afirmou que este era seu objetivo. Conheço pessoalmente pelo menos três de seus conselheiros – Cristovan Buarque, Tarso Genro e Frei Betto – e eles tem como objetivo reduzir o analfabetismo, a miséria e a fome. Não vejo por que Lula não faria o que quer. O problema, porém, não é saber se Lula fará ou não. Sempre me perguntam isso, mas deveriam perguntar: será que os Estados Unidos deixarão Lula fazer ? Porque o país que tem a hegemonia no mundo neste momento se apóia e se alimenta de grandes desigualdades. Portanto, um país que reduza as desigualdades é um país perigoso para os EUA, na visão do liberalismo internacional. Os EUA estão se apropriando dos Meios de Comunicação de Massa de todo o mundo, para impor seu pensamento e sua cultura. Na Itália, por meio de um testa-de-ferro, acabam de comprar a maior TV a cabo e já dominam as redes abertas e condicionaram a cultura italiana. O Brasil é um dos únicos países com uma grande televisão com identidade nacional, além da França. Talvez seja o único que consiga agir desvinculado da cultura americana e chega até mesmo a exportar sua cultura, sua música e até sua literatura por meio das telenovelas. Acredito que os EUA farão de tudo para se apropriar da Rede Globo. No entanto, os intelectuais brasileiros estão discutindo ainda se Roberto Marinho ajudou ou não a Ditadura há 30 anos em vez de tentar defender a Globo de hoje, que pode sofrer o jugo de uma ditadura pior.

 

 

Revista InterActius - Edição N° 1 Grupo de Estudos - Único no Brasil em seu 4º ano de atividade Revista InterActius - Edição N° 1

Grupo de Estudos- PNL, único no Brasil, apresenta agenda para 2005

 

 

Único no Brasil, o Grupo de Estudos -PNL foi organizado com a finalidade de proporcionar uma continuidade nos aprendizados em Programação Neurolingüística (PNL) para aqueles que já se formaram em Practitioners. Foi idealizado e viabilizado por seus coordenadores (Carlos Fernando Damasceno, Suze Frizzi, Sumara Ceará, Barbosa Silva, João Pereira da Silva Jr, Cássio Corazzari e Eliana Assouf dos Santos), com apoio da ACTIUS e do Hotel Fazenda Solar das Andorinhas, desde julho de 2001. O Grupo se reúne mensalmente, proporcionando reciclagem e novos conhecimentos para os formados em Practitioner, curso de formação em PNL, requisito básico para participar deste grupo. Durante o encontro, revêem temas como Rapport, Meta-modelo de Linguagem, Mapas e Filtros, Âncoras, entre outros. Novas matérias também são apresentadas durante as reuniões.

 

“São muito importantes essas reuniões pois podemos manter e desenvolver os aprendizados em PNL, proporcionando ferramentas para que se possa melhorar sua própria qualidade de vida e também de seus amigos e familiares”, conta Suze Frizzi, uma das coordenadoras do Grupo de Estudos. Não se trata, porém, de uma simples palestra ou debate mensal. Cada reunião vai muito além disso e é dividida em três momentos: Integração, “PNL OKE” e “Palestra”.

 

No primeiro momento, um dos participantes - definido previamente - promove com os demais uma dinânica aplicada, com o objetivo de gerar a integração entre eles. “É um momento importante, pois muita gente não se conhece, tem experiências diferentes um dos outros, então é preciso promover uma harmonização entre todos antes de mais nada”, diz Suze. No “PNL OKE?”, pessoas que não são palestrantes habituais dão depoimentos pessoais, nos quais geralmente falam sobre um dos temas do curso de Pratitioner. A idéia é possibilitar que a pessoa possa dissecar o tema, mostrar o que faz com a PNL em seu ramo de atuação ou suas próprias descobertas na área. Por fim, no terceiro momento, uma pessoa reconhecidamente habilitada em PNL ou tema relacionado faz uma palestra.

 

“Este tipo de atividade é fundamental tanto para manter o contato com a Programação Neurolingüística, como também para promover a atualização dos conhecimentos em PNL e afins. É o meio que dispomos para que o aluno continue aprofundando o que sabe e reciclando-se continuamente”, diz Fernando Dalgalarrondo, um dos palestrantes que já se apresentaram no grupo.

 

Além de Dalgalarrondo (que assina artigo nesta revista), já utilizaram este espaço o trainer em PNL Alexandre Bortoleto e o educador Walther Hermann, entre outros. A agenda do Grupo para 2005, em 22 de janeiro tem na programação Gilberto Souza com o tema PNL - OKE e Luiz Machado com o tema PNL e Superinteligência. Machado é Ph.D. e Livre Docente pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) - onde também foi coordenador-geral do Programa Especial de Desenvolvimento da Inteligência e da Criatividade (PEDIC). Luiz Machado é um pioneiro dos estudos do ensino compatível com o cérebro e tem sido citado em livros em vários países, principalmente nos Estados Unidos, na Inglaterra e na França. Seu sistema de ensino de aprendizagem acelerativa, com base nos conhecimentos mais recentes sobre a mente e o cérebro, a Emotopedia, foi classificado entre os seis mais avançados do mundo, conforme pesquisa realizada nos Estados Unidos pelos professores Donald Shuster e Charles Gitton, publicada no livro Suggestive Accelerative Learning Tecniques, Gordon and Breach Science Publishers, Nova York, 1986.Em abril de 1994, Luiz Machado recebeu em St. Louis, Estados Unidos, o Prêmio de Membro Exponencial, conferido pela Sociedade Americana de Aprendizagem Acelerativa.

 

 

Para participar do Grupo de Estudos, que já recebeu pessoas de todo Brasil, basta se atentar à agenda, mas é necessário ser Practitioner. O grupo se reúne uma vez por mês, sempre aos sábados. Pedimos uma contribuição mínima de R$ 5,00 (cinco reais) por encontro, apenas para pagamento do coffe-break e compra de alimentos destinados à uma instituição.

 

Tudo sobre o grupo de estudos, inclusive missão, objetivos, atas de cada grupo realizado, agenda e detalhes sobre a equipe de coordenação, está disponível no site da ACTIUS, na parte referente ao GRUPO DE ESTUDOS (www.actius.com.br).


Warning: Division by zero in /home/actius/www/site/includes/functions_noticias.php on line 616

Actius PNL - Consultoria, Desenvolvimento e Liderança | Campinas | Voltar     Actius PNL - Consultoria, Desenvolvimento e Liderança | Campinas | Home

 
 

Home

Cursos & Treinamentos


PNL & Excelência Humana

Practitioner em PNL

Conquistando Objetivos

Transformação Essêncial

 


Hipnose Ericksoniana

Master Practitioner em PNL

Trainer Training

Hipnose Comunicação Sistêmica

Agenda

InCompany

Revista InterActius

Fotos & Depoimentos

Actius News

Empresa

Contato

Cadastre-se e receba nossas promoções

Horário de Funcionamento: Seg. à Sex. 8h30 às 18h    Telefone: 19 3305.2002
Endereço: Rua Fialho de Almeida, 66, Jd. N. Sra Auxiliadora - Campinas/SP
Copyright © 2000-2018 • Actius PNL & Excelência Humana - Centro de Treinamentos
PagSeguro Actius ISO 9001:2008 Z.midia - Energia Criativa na Web | Criação e Manutenção de Websites em Campinas/SP