Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000

Fomos a Primeira e Única empresa de PNL com
ISO 9001:2008



Home - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Empresa - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Agenda - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Cursos & Treinamentos - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 InCompany - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Revista InterActius - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Actius News - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000 Contato - Actius - PNL | Empresa de treinamentos certificada ISO 9001:2000

Revista InterActius

 

PNL na Universidade

Edição N° 8

Revista InterActius - Edição N° 8 Editorial Revista InterActius - Edição N° 8

Desse ano estamos cheio de novidades, como você poderá conferir nas páginas desta edição. Para começo de conversa, estamos de casa nova, agora no Taquaral, e esperamos você para uma visita a nossas novas instalações. Colocamos até algumas fotos da nova sede nesse número, para que você fique com vontade de dar uma passadinha por aqui.


Também a PNL está de casa nova: entrou na universidade. É isso mesmo, nosso Fernando Dalgalarrondo e o eminente Stephen Paul Adler foram integrados ao corpo docente da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). A academia descobriu o que você, aluno e amigo da Actius, já sabe há muito tempo: a PNL tem muito a contribuir com a formação do indivíduo. Por essa razão, Fernando e Adler participam agora são professores-convidados da Especialização em Medicina Comportamental Unifesp, como você verá na matéria que se inicia na página 8 .


A Fonoaudiologia também está utilizando cada vez mais a Neurolingüística, assunto que não poderia deixar de ser abordado aqui. E a Petrobrás, empresa que tem ocupado bastante o noticiário brasileiro dando conta de novas descobertas petrolíferas, é outra que foi além da superfície e descobriu a PNL. Coincidência? Acho que não.


Por fim, você confere ainda nossas seções tradicionais, como o Guia de Segurança com dicas do delegado João Jorge, a palavra do treinador Fernando Dalgalarrondo, nossa coluna social e agenda de cursos e, fechando a revista, uma visão bem-humorada do cartunista DJota sobre as descobertas neurolingüísticas da Petrobrás.


Ah, sim, gostaria de deixar um grande abraço a todos os amigos que me escreveram ou ligaram dando apoio em relação ao pequeno problema de saúde que tive no fim do ano passado. Mais ainda, quero dizer a todos que, graças a Deus e a amizade de vocês, já estou muito bem, recuperado e pronto para conquistar muitas outras novidades para vocês e a para Actius.



Um grande abraço.


Cassio Corazzari

Revista InterActius - Edição N° 8 Considerações sobre a amizade Revista InterActius - Edição N° 8

Há algum tempo que me surpreendo refletindo sobre o tema da amizade. O que é, como é, quem é, por que é, e por aí afora. Confesso que essa reflexão mostrou-se ser o contrário do que eu esperava. Não é nada simples. Como muitos outros conceitos do gênero, a maioria das pessoas usa e abusa como se a clara compreensão dos mesmos fosse óbvia e inquestionável.


Podemos começar, por exemplo, com a questão cultural. As relações de amizade são estabelecidas e definidas com diferentes critérios para chineses, ingleses, marroquinos, italianos, brasileiros etc. Os critérios também variam nas diferentes idades: infância, adolescência, juventude, maturidade e velhice.
Variaram, certamente, em diferentes épocas da história da humanidade. As diversas religiões, estabelecendo diferentes critérios para o certo e o errado, o bom e o mal, também geram outras percepções do significado desse conceito. O que é a amizade? É algo sempre relativo ou tem algum elemento absoluto que transcende todo e qualquer critério relativo?


Sempre apreciei a fortuna de ter amigos. Fui criado em um ambiente onde as relações de amizade se mesclavam com a vida familiar. Meus pais viviam convidando amigos para almoçar, jantar, tomar café... Meu pai, principalmente, vivia trazendo "amigos" - que geralmente chamaríamos de "conhecidos" e olhe lá - para casa. Freqüentemente eram uruguaios como ele, mas havia de tudo.
Ele era uma pessoa muito sociável e falante, contador de histórias e piadas, fazia "amizade com facilidade". Aí vem a pergunta clássica: "Mas todos eram amigos de verdade? E ele era amigo de verdade de todas aquelas pessoas?" Certamente não, mas tenho certeza de que alguns mantiveram uma relação mais profunda e verdadeira de amizade com meus pais. Digo isso porque testemunhei o tempo da convivência, escutei os relatos e presenciei ações que confirmam essa avaliação.


Desde pequenos, inconscientemente, buscamos definir a amizade. Para mim uma das provas disso é nossa constante necessidade de hierarquizar os amigos: "Esse é o melhor, o primeiro, depois vem aquele, depois todos os outros".


Certamente a amizade - como o amor, a compaixão, a humildade, a honestidade e todos os demais conceitos e experiências - tem muitos níveis diferentes. Na palavra escrita ou falada é relativamente fácil transitar por esses conceitos. O difícil é a experiência "real", a ação do dia a dia nas relações consideradas de "amizade".
Semana passada uma de minhas filhas disse que estava lendo um texto do filósofo alemão Emmanoel Kant sobre as diferenças entre o belo e o sublime. Ela citou um dos exemplos do filósofo: o amor é belo e a amizade, sublime. O belo é simples, estável, tranqüilo e o sublime é intenso, arrebatador, dinâmico. Realmente não é uma diferenciação fácil de se fazer, principalmente quando se fala de amor e amizade. Ambos, na maior parte das vezes, aparecem mesclados.


Creio que o amor está em um nível lógico mais alto e que a amizade é uma das muitas manifestações do amor. Penso inclusive que a amizade é uma das mais belas expressões do amor. O amor é o combustível. A amizade, o veículo. O amor é a tinta. A amizade, a pintura e o desenho.
Hoje em dia entramos em contato diariamente com um número e uma variedade de pessoas como nunca sucedeu antes em nossa história. Muitas dificuldades e problemas existem por não conseguirmos determinar claramente o tipo de relação que temos com as muitas pessoas de nosso cotidiano. As palavras “amizade” e “amor” estão obviamente desgastadas pelo excesso de uso sem um critério consciente.


Assim, quando começo a refletir sobre o significado do conceito amizade de um modo um pouco mais sério, em busca de maior profundidade do que usualmente, percebo que não é nada fácil. O que é verdadeiramente um(a) amigo(a)? Como efe-tivamente se estabelece essa relação? Por quê? A verdade é que, como moscas, invadem minha mente as definições ideais e melosas provenientes da Internet. Talvez não seja possível evitá-las completamente, ou talvez maior parte do açúcar esteja na embalagem.


Recordo então a infância em São Paulo, no tempo em era possível às crianças brincarem na rua. Tinha uma grande "turma de amigos", entretanto eram dois os grandes amigos, o Djalma e o Carlinhos. Aos dez anos, minha família mudou de bairro e o Djalma sumiu. Continuei a encontrar Carlinhos nos primeiros anos da adolescência, mas também ficamos distantes, principalmente depois da minha mudança pra Campinas.
Vieram também os amigos da adolescência, dois inseparáveis em São Paulo, de escola, rua, e festas. Em Campinas a turma dos cinco de todos os dias na escola, na rua, no futebol, nas brigas e nas festas também.
Os amigos da infância ficaram pra traz, nunca mais os vi, e os da adolescência também se dispersaram, raramente os encontro geralmente quando acontece de encontrar um ou outro, é de passagem. Os amigos do dia-a-dia de hoje são os da idade adulta, que vieram com o casamento, os filhos e a vida familiar. Nesse período, de quase três décadas já, vários vieram e se foram, e alguns permanecem. O que aconteceu com os que se foram? Pra onde? Deixaram de ser meus amigos?


Talvez sim, talvez não. Fases diferentes da vida têm interesses diversos. Cada um seguiu seu caminho. Os filhos, a família , a profissão de cada um ocupam um grande espaço de tempo e as peças mudam de posição no tabuleiro desse jogo de xadrez. Novos caminhos, novas redes de relações.


Ainda os considero meus amigos aqueles que se foram? Sim, amigos do passado, porque não os vejo e nem conversamos há muito tempo. Alguns nem sei se estão vivos - já estou com idade pra começar a pensar assim -, mas tenho certeza de que, se nos reencontrarmos, vai ser uma alegria. Certamente um pouco estranha pelas mudanças do tempo, mas recordaremos do passado saudosamente e seguramente nos prometeremos novos encontros, que nunca acontecerão. A amizade é um tema muito vasto e complexo, entretanto é essencial para compreender as relações humanas. Por isso espero poder seguir me aprofundando nele até onde for possível e creio que é muito bom para o bem comum que outras pessoas o façam também e possamos assim...

 

Por Fernando Dalgalarrondo

Revista InterActius - Edição N° 8 De casa nova Revista InterActius - Edição N° 8

Mais conforto, localização privilegiada, modernidade. Estas são três das razões que levaram a Actius a mudar sua sede, antes localizada no Cambuí, para uma belíssima rua arborizada no bairro Taquaral. “Um dos pontos mais importantes para a mudança foi o conforto de nossos clientes: na antiga sede da rua Antônio Lapa era dificílimo encontrar um lugar para estacionar, enquanto que a rua em que estamos hoje é muito tranqüila e com muitas vagas”, conta Cássio Corazzari, diretor de planejamento e desenvolvimento da empresa.


O sobrado azul onde funciona a nova sede foi reformado e redecorado para ficar com a cara e o estilo da Actius. Mesmo para quem não conhece Campinas, chegar lá é muito fácil. Basta pegar a Avenida Barão de Itapura, uma das mais conhecidas da cidade, e seguir adiante até o Balão do Keneddy, único balão presente nesta via.


Depois é só fazer o balão e virar à direita na rua da loja Miami e, a seguir, virar a primeira à esquerda. Pronto, você chegou. Anote o endereço: Rua Fialho de Almeida, 66. Ah, e o telefone também mudou: (19) 3305-2002.


“Há várias outras formas de chegar, como pela Lagoa do Taquaral, por exemplo. É como Roma, todos os caminhos levam a Actius”, brinca o psicólogo Fernando Dalgalarrondo. E completa: “Estamos esperando todos os nossos amigos para conhecer a casa e tomar um cafezinho”.

Por sorte, a casa é grande, afinal amigos não faltam.

Revista InterActius - Edição N° 8 Chega a Unifesp Revista InterActius - Edição N° 8

A partir deste ano, o curso de Especialização em Medicina Comportamental da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) conta com dois grandes nomes da Programação Neurolingüística (PNL) em seus quadros: Stephen Paul Adler e Fernando Dalgalarrondo foram integrados ao corpo docente da Unifesp como professores-convidados nas disciplinas de Abordagem Clínica da Hipnose Ericksoniana e Psicoterapias Cognitivo-comportamentais Breves, respectivamente.


Segundo José Roberto Leite, um dos coordenadores do curso de especialização, a escolha de Adler e Dalgalarrondo para estes temas teve como principal quesito os anos de experiência e o renome dos dois profissionais, já muito conhecidos dos integrantes dos cursos da Actius.


“Dentro do âmbito da hipnose temos muitas pessoas respeitadas, mas não há a menor sombra de dúvida de que pegar uma pessoa como Paul Adler, que trabalha com a filha do próprio Erickson, para dar aulas sobre uma modalidade de hipnose extremamente valorizada significa agregar um reco-nhecimento espantoso ao curso”, afirma Leite. Com Fernando Dalgalarrondo a situação não é diferente. “Ele é um psicólogo muito renomado do ponto de vista clínico e domina perfeitamente as técnicas de PNL. Além disso, as psicoterapias breves eram pouco abordadas no curso e elas são extremamente valiosas”, completa José Roberto Leite.


Para o coordenador, a presença dos dois profissionais no curso de Medicina Comportamental vai gerar uma troca profícua: enquanto os alunos de especialização aprendem com dois nomes reconhecidos na área, a própria PNL ganha força no meio acadêmico. “Na medida em que os profissionais de Programação Neurolingüística aceitam essa inserção dentro do mundo acadêmico, o mundo acadêmico dá um respaldo científico para a PNL, algo que lamentavelmente ainda não há. Eu vejo isso como uma troca benéfica para todos, principalmente para os que necessitam dessas técnicas”, pondera.


Fernando Dalgalarrondo também acredita que esta parceria será positiva. “É o reconhecimento de uma instituição tradicional nos meios acadêmicos, o que abre portas para mim, para a PNL e para a Actius, de modo que possamos continuarmos nosso trabalho de maneira mais ampla”, alegra-se.


Para a PNL, ressalta o psicólogo, os ganhos são significativos. “Esse respaldo do meio acadêmico permite uma difusão mais segura e constante da PNL para a sociedade como um todo. É como um medicamento que foi testado e aprovado não só por quem o usa, mas por meios competentes. Os meios acadêmicos podem aprofundar os conhecimentos da PNL através de pesquisas devidamente controladas, comprovando assim a eficiência de suas técnicas para a mudança do comportamento humano”, completa.

Revista InterActius - Edição N° 8 Como surgiu a PNL? Revista InterActius - Edição N° 8

Em 1972, nos Estados Unidos, John Grinder, professor assistente do Departamento de Lingüística da Universidade da Califórnia, em Santa Cruz, e Richard Bandler, na época, estudante de psicologia da mesma universidade, se juntaram para estudar três grandes nomes da terapia mundial: Fritz Perls (fundador da escola terapêutica chamada Gestalt), Virginia Satir (renomada terapeuta familiar que consegui solucionar relacionamentos familiares considerados impossíveis por muitos outros terapeutas), e Milton Erickson (hipnoterapeuta reconhecido mundialmente).

O objetivo do trabalho era identificar nas autoridades estudadas os padrões em comum utilizados, a fim de ensiná-los para outras pessoas.


Durante a pesquisa, Grinder e Bandler verificaram que, apesar de apresentarem personalidades muito diferentes, os três terapeutas usavam padrões surpreendentemente semelhantes. Então, os professores reelaboraram esses padrões e criaram um modelo de estilo claro, capaz de proporcionar resultados que, até então, o ser humano nunca conseguira obter de maneira tão simples, como: comunicação mais eficaz; mudança pessoal e aprendizagem mais rápida.


Nascia a PNL, uma ferramenta simples, rápida e eficaz de usufruir a vida com qualidade, que está levando milhares de pessoas em todo o mundo a conquistarem seus objetivos.

Revista InterActius - Edição N° 8 Fonoaudiologia e PNL: A comunicação Revista InterActius - Edição N° 8

O que têm em comum cantores de sucesso, políticos que despertam empatia em apenas trinta segundos de programa eleitoral, palestrantes e apresentadores de telejornal? Os principais elementos são comunicação e linguagem eficientes. A linguagem sempre foi objeto de estudo de ciências diversas, muito em virtude dos resultados provocados por sua excelência. Este foi um dos pontos que chamou a atenção dos criadores da PNL, Richard Bandler e John Grinder (conheça mais sobre a história no box na página 07). Neste sentido - o da excelência -, a Fonoaudiologia (ciência que tem como objeto de estudo a comunicação humana, no que se refere ao seu desenvolvimento, aperfeiçoamento, distúrbios e diferenças) e a Programação Neurolingüística se complementam.


“No trabalho de aprimoramento da comunicação, a Fonoaudiologia e a PNL se cruzam de modo complementar. Sabemos que a comunicação se processa não só pelo o que falamos, mas principalmente pelo modo como falamos. Para ter congruência na comunicação, estabelecer rapport com o interlocutor e transmitir informações de modo efetivo utilizamos recursos vocais como o tom de voz, características articulatórias, entonações, etc.

A Fonoaudiologia trabalha com o aperfeiçoamento da voz nesta direção. Por outro lado, a PNL traz a visão de que ter um aparelho vocal perfeito não trará uma comunicação efetiva se não tivermos rapport e congruência, e que saber ouvir é essencial para atingirmos nossos objetivos, ou seja: somos responsáveis pelo resultado da nossa comunicação”, explica Diana Melissa Faria (foto à esquerda), fonoaudióloga especialista em voz e mestre pela Universidade de São Paulo em Fonoaudiologia Clínica.


Diana, que também é Practitioner e Trainer em PNL, conta que aplica as ferramentas da Programação especialmente em casos de alterações vocais em profissionais da voz - como cantores, professores e jornalistas. “Compreender que todo comportamento tem uma intenção positiva e acolher essa intenção faz toda a diferença no restabelecimento e manutenção da voz após o uso de exercícios vocais específicos”, diz. Para ela, um fonoaudiólogo com formação em PNL tem mais sucesso no trabalho de aperfeiçoamento da comunicação de seus pacientes.


“Após realizar o Trainer, pude aprimorar ainda mais as habilidades comunicativas e adquirir técnicas para agregar aos treinamentos de aprimoramento da comunicação que ministro. Juntando as técnicas e conceitos da PNL e as estratégias da Fonoaudiologia, o participante de um treinamento pode experimentar uma comunicação mais clara e efetiva”, completa Diana, que dá treinamentos empresariais e para educadores pela assessoria fonoaudiológica da qual é sócia.



O mapa não é o território


“O mapa não é o território” é uma das frases mais lembradas nos cursos de Practitioner: ela é relativa à forma como o cérebro humano tem a capacidade de representar a realidade. Esta é uma das premissas da PNL que mais agrada a fonoaudióloga Sabrina Mello (foto à direita), especialista em motricidade oral pelo Hospital do Câncer A/C Camargo e fellow do Centro de Desordem da Fala da Universidade da Califórnia. “O fato de como representamos a realidade em nossas mentes e de como podemos descobrir e alterar esta representação, muitas vezes negativa, para atingirmos desejados, é um conceito que basicamente passo para todos meus pacientes”.


Grande parte deles, conta Sabrina, são pacientes pós-seqüela de acidente vascular cerebral (AVC) e pós-cirurgia oncológica na região de cabeça e pescoço. “Muitos chegam ao consultório para a primeira sessão tristes, desanimados e inconformados”, diz a fonoaudióloga, acrescentando que também utiliza o chart (prancheta com abecedário). “Uso principalmente com pacientes afásicos (incapazes de compreender a linguagem falada e escrita) com objetivo de trabalhar diferentes áreas do cérebro, além da concentração. Os benefícios são bastante claros, sinto os pacientes mais participativos, empolgados durante as sessões, sem falar na qualidade e melhora na relação paciente-terapeuta”, conta.


A fonoaudióloga também explica que faz grande uso do círculo de excelência, de âncoras, rapport e identificação de crenças. “Tenho uma empresa, chamada Intelecta, formada por fonoaudiólogas, que tem como objetivo maximizar competências na área de comunicação. Nosso trabalho é realizado com treinamentos e consultoria com foco estabelecido nas necessidades do cliente. Nos nossos trabalhos sempre utilizamos ferramentas da PNL”, completa.


Assim como já fizeram antes outras ciências (como a Psicologia e a Odontologia, por exemplo), a Fonoaudiologia entrou no círculo daqueles que descobriram os benefícios da Programação Neurolingüística.

E é muito bem-vinda.

Revista InterActius - Edição N° 8 Formação em PNL Revista InterActius - Edição N° 8

Conheça um pouco mais sobre os cursos citados por João Ricardo Barusso Lafraia, gerente geral de Refinarias da Petrobras, em sua entrevista:


PRACTITIONER
Referência em todo o Brasil, o Practitioner da Actius é um curso de formação completa em PNL. Nele, o participante aprende de forma simples e didática as principais técnicas e fundamentos da Programação Neurolingüística. Por meio de apresentações teóricas e exercícios práticos, o aluno amplia de forma extraordinária o conhecimento a respeito de como o homem organiza seus pensamentos e os transforma em atitudes e comportamentos para atingir resultados extremamente gratificantes.


MASTER PRACTITIONER
Neste curso, o participante tem a oportunidade de aprofundar os conhecimentos adquiridos no Practitioner. Ele aprende a ampliar a capacidade de observação sobre si mesmo e sobre os outros. O aluno aprende a usar padrões mais sofisticados de linguagem e passa a compreender o funcionamento do sistema de crenças,, gerando mudanças mais profundas e permanentes.



TRAINER
Neste curso, que tem como pré-requisito o Practitioner , o participante aprende a desenvolver a habilidade de se expressar com maestria em público ou em grupos. Passa a compreender o funcionamento sistêmico dos grupos humanos, sabendo como orientá-los com excelência na aprendizagem, realização de tarefas, conquistas de objetivos e trabalho conjunto.

Aprende a saber lidar com o indivíduo dentro de um grupo ou de uma equipe. Desenvolve a excelência na comunicação, aprofundando os conhecimentos de PNL adquiridos no Practitioner e ampliando a capacidade expressiva do corpo e da voz, utilizando o palco ou todos os espaços disponíveis para uma apresentação marcante.

No curso, o aluno também aprende a refinar a habilidade de obter e disponibilizar "feedback" para aprimorar a eficiência nos processos de mudança do indivíduo e do grupo.

 

Saber se comunicar o que se faz e fazer o que se comunica.

Revista InterActius - Edição N° 8 A Neurolingüística chega à Petrobrás Revista InterActius - Edição N° 8

Olhar além da superfície é uma das características da Petrobrás. Não fosse isso, a empresa não teria descoberto a imensa jazida petrolífera na área do pré-sal conhecida como Bem-Te-Vi, na Bacia de Santos, nem estaria em vias de confirmar um campo de petróleo ainda maior na área de Iara, na mesma bacia. Olhar além da superfície também é uma característica da Programação Neurolingüística assim, nada mais natural que a Petrobrás descobrisse na PNL uma ferramenta para aperfeiçoar ainda mais seus já competentes quadros de pessoal.


Uma descoberta que ocorreu por meio do engenheiro mecânico João Ricardo Barusso Lafraia, gerente geral de Refinarias da Petrobras e funcionário da empresa há 15 anos. “Meu primeiro contato com a PNL foi quando estava escrevendo o livro Criando o hábito da excelência, ao lado de uma colega antropóloga, e uma questão me chamou a atenção: mudança cultural parte da mudança pessoal. É uma questão que entra na zona de conforto das pessoas por se tratar de mudanças de crenças e valores, e a PNL permite essas mudanças de maneira eficaz e rápida, sem precisar de um conhecimento psicológico avançado. Comecei a estudar e achei interessante aplicar em mim mesmo”, diz Lafraia.


O engenheiro, que também é autor dos livros autor dos livros Manual de Confiabilidade e Gestão Estratégica e Confiabilidade (todos publicados pela editora Qualitymark), conta que utiliza as técnicas de PNL no trabalho em especial quando se comunica com seus interlocutores. “Aplico na comunicação inter e transpessoal, quando conto uma história ou uso conceitos de metáforas e da linguagem hipnótica. É uma forma de atrair a atenção do público de forma mais eficaz”, diz ele, que fez na Actius os cursos de Practitioner, Master e Trainer (conheça mais sobre os cursos no box da página 5).


Lafraia ressalta que a Programação Neurolingüística é essencial para qualquer um que atue nas áreas de gestão e liderança, como ele próprio. “Ela ajuda desde a elaboração dos objetivos até a execução do plano de ação. A PNL é uma ferramenta muito prática e a aplicação é imediata. É disponível no momento que você precisa”, garante.


Ele acrescenta que, além de melhorar seu estilo de liderança - em especial, possibilitando que Lafraia tivesse mais autoconhecimento e contato com as próprias crenças e valores - , a Neurolingüística faz com que a pessoa seja mais centrada e equilibrada, o que facilita o relacionamento entre familiares, colegas e empregados.


“Uma das coisas interessantes da PNL é que ela te ajuda a aproveitar sua energia, assim como o aikidô, que pratico há algum tempo. Para você entrar em harmonia com o adversário, você se centra, busca o equilíbrio, e só depois estabelece Rapport para conseguir liderar com eficiência. O aikidô é intuitivo e os conceitos básicos são semelhantes ao estilo da PNL, te ajudando a saber 'cair' e 'levantar' em situações difíceis. A PNL tem o conceito de resignificação, por exemplo, onde uma 'queda' pode ser transformada em fator positivo”, filosofa.


O curitibano de 46 anos também faz questão de fazer uma pequena sinopse para que os empresários e líderes interessados em PNL saibam o que irão encontrar na Neurolingüística sempre ressaltando que o ideal é fazer o todo e não apenas as partes. “Fiz os cursos Practitioner, Master e Trainer e cada um traz uma aplicação diferente. O Practitioner traz a linguagem hipnótica, Rapport, metamodelos, etc. O Master chama a atenção para as crenças e valores. E o Trainer te auxilia na comunicação direta, como falar em público e dar feedback. Todos trabalham a comunicação direta, através de ferramentas simples que trazem impacto positivo.”



Petrobrás


A Petróleo Brasileiro S/A Petrobras foi criada em outubro de 1953. A empresa manteve o monopólio das operações de exploração e produção de petróleo, bem como as demais atividades ligadas ao setor de petróleo, gás natural e derivados até o ano de 1997, quando o então presidente Fernando Henrique Cardoso sancionou a lei que abriu as atividades da indústria petrolífera à iniciativa privada.


No mesmo ano, a empresa entrou no grupo dos 16 países que produz mais de um milhão de barris de petróleo por dia. Em 2003, a Petrobrás ultrapassou a marca de 2 milhões de barris no Brasil e no exterior.
A petrolífera, aliás, está presente em outros 27 países, tais como Japão, China, Estados Unidos, Inglaterra, Índia, Irã, Iraque, entre outros. Ela foi classificada como a 7ª maior empresa de petróleo do mundo com ações negociadas em bolsas de valores, de acordo com a Petroleum Intelligence Weekly (PIW), publicação que divulga anualmente o ranking das 50 maiores e mais importantes empresas de petróleo.


Com sede na cidade do Rio de Janeiro, a Petrobras possui escritórios e gerências de administração em importantes cidades brasileiras como Salvador, Brasília e São Paulo. Possui mais de 100 plataformas de produção, dezesseis refinarias, trinta mil quilômetros em dutos e mais de seis mil postos de combustíveis.
Desde o ano 2000, a Petrobras começou a um plano de reestruturação com o objetivo de se tornar uma Empresa de Energia. A área de negócios responsável pelo segmento Energia tem a função de identificar, avaliar, desenvolver e implantar projetos de geração de energia elétrica. E, ainda, operar usinas e comercializar a energia onde a Petrobras participa diretamente ou através de subsidiárias.


Graças a este plano, a empresa começou a desenvolver atividades de comercialização do gás natural nacional e importado, e a implantação de projetos, em parceria com o setor privado, que irão garantir a oferta deste combustível em todo o país.


Warning: Division by zero in /home/actius/www/site/includes/functions_noticias.php on line 616

Actius PNL - Consultoria, Desenvolvimento e Liderança | Campinas | Voltar     Actius PNL - Consultoria, Desenvolvimento e Liderança | Campinas | Home

 
 

Home

Cursos & Treinamentos


PNL & Excelência Humana

Practitioner em PNL

Conquistando Objetivos

Transformação Essêncial

 


Hipnose Ericksoniana

Master Practitioner em PNL

Trainer Training

Hipnose Comunicação Sistêmica

Agenda

InCompany

Revista InterActius

Fotos & Depoimentos

Actius News

Empresa

Contato

Cadastre-se e receba nossas promoções

Horário de Funcionamento: Seg. à Sex. 8h30 às 18h    Telefone: 19 3305.2002
Endereço: Rua Fialho de Almeida, 66, Jd. N. Sra Auxiliadora - Campinas/SP
Copyright © 2000-2018 • Actius PNL & Excelência Humana - Centro de Treinamentos
PagSeguro Actius ISO 9001:2008 Z.midia - Energia Criativa na Web | Criação e Manutenção de Websites em Campinas/SP